terça-feira, 7 de agosto de 2012

história pra boi casar

Era uma vez um boi que queria casar. Mas ele morava numa fazenda que não permitia essa união. Dizia-se que o fazendeiro não era nada casamenteiro. Então, o boi fugiu para terras que permitiam o amor. Esse é o enredo de “História para boi casar”, de Alessandra Roscoe, homenagem às cantigas e histórias contadas na infância. 

Lá encontramos personagens bem conhecidos, como o sapo que não lava o pé, a borboletinha que faz chocolate para a madrinha, a dona barata com as sete saias de filó. Todos entusiasmados com a festa de casamento do boi. Aliás:

“O boi não tinha cara preta
Nem fazia careta.
Ele se apaixonou
E só sossegou no dia em que se casou.”

Atenção especial às belas ilustrações de Mariana Zanetti, que dão movimento especial ao texto. Com reverência ao ritmo da festa popular brasileira Bumba-meu-boi, a história também é contada e cantada num CD que acompanha o livro.  

“Boi, boi, boi, boi da cara amarela
Que fugiu pra casar com a vaca,
Aquela que pulou a janela.”

“O sapo foi convidado
E até lavou o pé
Pra se livrar do chulé
(mas que chulé!).”



2 comentários:

  1. Que alegria encontrar meu boi por aqui! Posso rebater a resenha em meu cantinho virtual também?
    Alessandra Roscoe
    http://contoscantoseencantos.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha visto e gostado do post. Seu boi é encantador :-)
      Claro que pode rebater a resenha! Abraços!

      Excluir