sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

meu avô português


2 comentários:

  1. É um privilégio como ilustrador ouvir histórias como esta. Sua filhinha vai ter a sorte de ouvir pela voz afetuosa da mamãe as histórias sobre suas origens, e assim vai amar e respeitar ainda mais a memória do avô e da sua família.

    ResponderExcluir
  2. Faço minhas as palavras do Alarcão. Que bom que os azulejos já poderão conversar desde cedo com leitor tão especial. Abraço do Manuel

    ResponderExcluir